Dores de cabeça frequentes merecem atenção

Quem nunca se sentiu incomodada com dores de cabeça que aparecem nas horas mais inconvenientes, abalando o humor e a disposição para as atividades cotidianas e até para os momentos de lazer? Algumas das causas são identificáveis com relativa facilidade, como a dor de cabeça da ressaca, ou aquela que aparece em algum dia próximo à menstruação, ou quando se fica muito tempo sem comer. Outras vezes, fica mais difícil entender por que a dor ocorre e saber como combatê-la.

Veja Também: Dicas de como se recuperar da ressaca

Você sabia que cerca de 90% das dores de cabeça esporádicas resultam de estresse? A dor de cabeça de tensão, também chamada de cefaleia tensional, pode estar relacionada a noites mal dormidas, pressões e cobranças no ambiente profissional, ansiedade, má postura, entre outros fatores. É o tipo de dor de cabeça mais comum, geralmente tem intensidade leve ou moderada, atinge os dois lados da cabeça e pode ser descrita como uma sensação de aperto ou de peso ao redor da cabeça. É passível de ser combatida com remédios a ingerir durante as crises, de acordo com indicação médica.

Veja Também: 6 Técnicas para você combater a ansiedade

Dores de Cabeça

Imagem: Patrick Denker, CC BY 2.0 – https://flic.kr/p/JEeqx

Enxaqueca acomete mais as mulheres

Tanto a cefaleia de tensão quanto a enxaqueca são tipos de dores de cabeça consideradas primárias, no sentido em que são ao mesmo tempo doença e sintoma. Entretanto, a enxaqueca tem características bem específicas. A começar por sua intensidade e sua frequência. As crises costumam ser mais severas, podem permanecer por horas e até dias, por vezes vêm acompanhadas de náuseas, vômitos, sensibilidade à luz e aos sons. A dor é sentida em um dos lados da cabeça, tem característica pulsante e costuma prejudicar a realização de tarefas, por isso é tida como temporariamente incapacitante.

Veja Também: Dor de cabeça: Dicas para entender e combater

Para tratar a enxaqueca, é necessária uma avaliação diagnóstica apurada, que inclua uma identificação do possível fator que a desencadeia. Para combater ou minimizar os sintomas é importante que se busque evitar o fator desencadeante das crises. O acompanhamento médico permitirá a indicação do medicamento mais adequado para cada caso.

Veja Também: Infográfico para entender as três fases do ciclo menstrual

Causas possíveis das dores de cabeça

Imagem: Mislav Marohnic, CC BY 2.0 – https://flic.kr/p/8Yvfza

Atenção aos sinais das dores de cabeça

Já as dores de cabeça chamadas de secundárias são aquelas que são sintomas de outra doença. Várias podem ser fontes de cefaleias secundárias. Exemplos: sinusite, concussão, desidratação, meningite, gripe, problemas dentários, problemas oculares, tumor cerebral, otite, ruptura de vasos sanguíneos no cérebro e muitos outros. Por sinalizar uma variedade tão grande de problemas de saúde, diversos bastante sérios, as dores de cabeça merecem atenção e muitas vezes ajuda médica. Veja alguns dos casos em que é importante buscar atendimento de emergência:

Veja Também: Dança: benefício ao corpo e mente

  • Caso a dor de da venha acompanhada de confusão, fala enrolada, desmaio, febre alta;
  • Se percebida associação da dor com dificuldade para enxergar, ou para andar, ou ainda se houver dormência, fraqueza ou paralisia de um lado do corpo.

Veja Também: Os benefícios da caminhada para saúde

Em caráter menos emergente, mas também importante, é a consulta a um médico em casos em que as dores de cabeça passam a ocorrem com mais frequência ou intensidade do que o considerado habitual; se elas não respondem ao uso adequado de analgésicos; se elas decorrem de uma lesão na cabeça; caso as dores de cabeça estejam impedindo-o de trabalhar e realizar atividades rotineiras ou dormir. Fique atenta, use o bom senso e não deixe para depois o esclarecimento de suas dúvidas em relação às dores de cabeça.

Adicionar comentário