3 coisas surpreendentes que acontecem quando você para de beber leite

Poucas pessoas sabem que o leite pode ser muito tóxico, principalmente para crianças.

Por isso, vamos explicar nesse texto como o ato de beber leite pode ser prejudicial aos ossos e à saúde, em geral.

Não acredite nos diagnósticos de beber muito leite quando se é diagnosticado com osteoporose, por exemplo.

A bebida, e os derivados, podem agir de maneira contrária aos conselhos médicos, prejudicando a massa óssea.

leite

Sendo assim, conheça três razões que mostram os benefícios de cortar o leite da dieta:

Parar de tomar leite vai fazer com que os hormônios entrem em equilíbrio

Apesar de algumas embalagens de leite afirmarem que hormônios artificiais não foram adicionados, os produtos não são necessariamente livre de hormônio. A realidade é que o leite contém vários deles naturalmente, seja ele cru, pasteurizado, ou orgânico.

Aliás, o leite possui cerca de 60 hormônios, mesmo aqueles que vieram de vacas que nunca consumiram hormônios artificialmente.

Confira apenas alguns dos hormônios presentes em um copo de leite:

  • Progesterona
  • Androstenediona
  • Insulina
  • Testosterona

Veja: Diferenças entre a alergia a leite e a intolerância à lactose

Hormônios de crescimento

Para manter a produção de leite, são injetados hormônios de crescimento bovino nas vacas leiteiras. Naturalmente, a vaca não consegue dar a quantidade de leite necessário para suprir a demanda da indústria de laticínios.

Esses hormônios de crescimento causam um aumento do nível de insulina nas vacas e isso acaba indo para o leite.

Alguns deles, como o IGF-1, atrapalham o processo de pasteurização e digestão humana, o que significa que é absorvido integralmente pela nossa corrente sanguínea.

No corpo humano, os hormônios de crescimento usados nas vacas podem aumentar coisas malignas. As células cancerígenas são um exemplo.

Outro problema causado pela presença de hormônios sintéticos nos animais que dão leite é o aumento de chance de infecções, que faz com que os animais tomem muito antibióticos. Aliás, muitos fazendeiros administram antibióticos nesses animais mesmo quando não há infecção, só para prevenir. O excesso desse tipo de remédio pode fazer com que a resistência desses animais à superbactérias caia, e pode transmiti-las aos humanas ao beber o leite deles.

Conheça: Intolerância à lactose: causas, sintomas e tratamentos

vaca leiteira

Parar de beber leite faz com que você evite ingerir células de pus e antibióticos

Nojento, não é? Mas no seu copo de leite há a presença de uma quantidade significativa de pus.

Quanto os hormônios de crescimento são administrados nas vacas, elas ficam mais suscetíveis a infecções, que formam abscesso (aglomerados de pus). Esse pus vai para a corrente sanguínea do animal e, consequentemente, pode ir para o leite que bebemos.

Pegamos o exemplo dos Estados Unidos: o número médio de células somáticas no leite americano é 1.120.000. E a maioria dessas, é pus.

E para você que achar que beber leite faz bem aos ossos, saiba de outro fato: antibióticos dados para curar infecções dos animais leiteiros vão para o leite, e antibióticos aceleram, e muito, a perda óssea.

Mais: Intolerância à lactose : mitos e verdades

Diminuir a ingestão de leite vai reduzir a exposição a pesticidas

Resíduos de pesticidas também podem ser encontrados no seu copo de leite, e ao bebê-lo, essas substâncias podem destruir os seus ossos.

De acordo com um estudo norte americano de 2004 do USDA’s Pesticide Data Program (PDP), resíduos de pesticidas no leite são prevalentes e difundidos de forma alarmante. Mais de 95% das amostras de leite no estudo continha DDE1, um químico de um famoso pesticida que foi banido na década de 1970.

Apesar da proibição, o DDT continua sendo encontrado no ambiente, particularmente no solo. Os bovinos ingerem quando comem feno, milho, grama, entre outros alimentos cultivados em terras que já foram atingidas pelo DDT.

A pesquisa também encontrou a Difenilamina em 99% das amostras de leite. Essas substância é um químico industrial usado em alguns remédios manufaturados, plásticos e borracha.

A Dieldrina é outro pesticida banido que foi encontrado em 41% das amostras de leite da pesquisa do PDP.

A lista continua com a presença de sulfato de endosulfan, que perturba o sistema endócrino, e 3- hydroxycarbofuran, que é um subproduto muito tóxico de carbamato inseticida.

Há ainda outros pesticidas venenosos encontrados no leite. A lista é extensa e todos eles podem estar no seu copo na hora de beber o leite.

Acho que não precisamos de mais evidencias para saber que o leite de vaca não é bom para os ossos, não é mesmo?

Veja: 8 coisas que podem acontecer se você parar de comer pão

E o leite orgânico?

Sabemos que o leite industrializado pode conter todos os itens citados anteriormente, mas e o leite cru, não pasteurizado e orgânico? Apesar de conterem menos processos industriais, ainda não é recomendável.

Como explicado anteriormente, todos os tipos de leites contêm hormônios. Os industrializados possuem o hormônio de crescimento rBGH e, o orgânico, contém hormônios naturais de crescimento dos bezerros que não são feitos para pessoas.

Resíduos de pesticidade também podem ser encontrados no leite orgânico. Mesmo as vacas que não recebem hormônios artificiais podem se alimentar do pasto que recebeu venenos contra pragas.

Veja: 4 coisas que acontecem quando você para de comer carne

Então, o que é seguro tomar?

Além de água destilada com suco de limão e outras bebidas saudáveis, a dica é beber leite de amêndoas sem açúcar como uma alternativa de leite saudável.

Há vários outros tipos de leite derivados de plantas, como o coco, por exemplo. Você pode fazê-los em casa mesmo, com castanhas e amêndoas. A internet está cheia de receitas dessas bebidas. Essa é uma boa alternativa para evitar açúcar e outros aditivos industriais.

12 Comentário

  1. Drausio novembro 3, 2016
    • Lélis Lemos Pontes novembro 3, 2016
    • Alexandre novembro 3, 2016
  2. silvana novembro 7, 2016
  3. João novembro 16, 2016
    • NORMA ELINE dezembro 29, 2016
  4. Simone Koch dezembro 29, 2016
  5. Márcia alves dezembro 29, 2016
    • Pense em si dezembro 30, 2016
  6. Tania dezembro 29, 2016
  7. JACQUELINE outubro 17, 2017
  8. LENI novembro 7, 2017

Adicionar comentário