9 dicas para viajar em segurança com o pet

Viajar tem sempre um quê de aventura, de sair da rotina.

Mas para que essa aventura comece bem e termine melhor ainda, é preciso planejamento.

Se você tem um animal de estimação e quer levá-lo junto, um capítulo essencial desse planejamento é: como viajar em segurança com o pet.

Veja: 3 hotéis no Brasil para se hospedar com cachorros de todos os tamanhos

Veja Também: 5 cuidados que você precisa ter com seu cão ou gato durante o inverno

E Mais: 5 alimentos que podem envenenar e até mesmo matar o seu gato

Você Também Vai Gostar: Seu animal de estimação pode ajudá-la a ter uma vida mais saudável

Viajar em segurança com o pet requer cuidados que precisam ser tomados com antecedência

Viajar em segurança com o pet requer cuidados que precisam ser tomados com antecedência

1. Seu pet já está acostumado a andar de carro?

Se não está, antes de chegar o dia da viagem, procure levá-lo a pequenos passeios de carro, de forma que ele vá se acostumando aos poucos e não estranhe quando fizer uma viagem mais longa.

Veja Também: Seu gato te ignora de propósito: cientistas descobriram que eles fingem não ouvir

2. Você levou o pet para uma consulta ao veterinário?

Também antes do dia da viagem, consulte o veterinário.

Ele certamente terá conselhos importantes sobre como cuidar da saúde do pet antes, durante e depois da viagem.

Veja Também: O que a saúde do seu cão diz sobre você

3. Providenciou equipamentos de segurança adequados?

Além da preocupação em oferecer segurança ao pet durante a viagem, existe uma legislação sobre transporte irregular de animais no carro que prevê multas, pontos na carteira de habilitação do condutor e até apreensão do veículo.

Os animais não podem, por exemplo, ficar soltos dentro do veículo, nem mesmo no colo de algum dos passageiros.

Hoje em dia existem caixas de transporte (kennel), bolsas, cadeirinhas e cintos de segurança adaptáveis a animais de todo porte. Informe-se sobre o equipamento mais adequado ao seu pet.

Veja Também: Faz mal dormir com animal de estimação na cama?

4. A carteirinha de vacinação do pet está em dia?

Mantenha-a atualizada e leve-a na viagem, juntamente com seus documentos.

Veja Também: Grávida pode viajar de avião?

5. Não esqueceu nada na bagagem do seu pet?

Inclua na bagagem a cama, o cobertor, os brinquedos, os potes de água e alimento, a ração a que ele está acostumado, a coleira, os saquinhos para recolher as fezes, enfim, tudo de que ele normalmente necessita em casa.

Veja Também: Vai fazer uma longa viagem de avião? Beba este suco para se manter saudável

6. Acertou o horário da viagem com o horário da última refeição do pet?

Para cães, a última refeição deve ser dada até cerca de 4 horas antes da viagem; a água pode ser dada até cerca de 1 hora antes.

Tudo para que não haja o risco dele sentir enjoo.

No caso de gatos, o intervalo de 2 horas é suficiente.

Outros animais requerem cuidados mais específicos e o melhor é consultar o veterinário.

Para viajar em segurança com o pet, preste atenção a alguns detalhes durante o trajeto.

Veja Também: 11 países que melhor recebem os turistas e fazem você se sentir em casa

7. Deixe o ar condicionado em temperatura próxima à do ambiente externo

Temperaturas muito baixas podem provocar um choque térmico no pet, prejudicando sua saúde.

Veja Também: 10 razões para você fazer um seguro saúde viagem

8. Faça algumas paradas ao longo do caminho

Em cada uma dessas paradas, deixe o pet sair do carro, fazer o seu alongamento, caminhar, beber um pouco de água e fazer suas necessidades.

Veja Também: Como arrumar uma mala de viagem

9. Não dê alimentos durante a viagem

Continua valendo a recomendação dada antes de iniciar a viagem, para evitar que o pet venha a sentir enjoo.

Veja Também: 7 dicas para você planejar as férias inesquecíveis

Considerações finais

dicas para viajar em segurança com o pet

Essas 9 dicas deixam claro que viajar em segurança com o pet é sempre uma questão de planejamento.

Nunca deixe essas preocupações para a última hora ou, pior ainda, não vá lembrar-se delas só quando algo de errado acontecer ao seu pet.

Ele definitivamente merece muito mais atenção!

Veja Também: Seguro viagem: porque você não pode embarcar sem ele!

Adicionar comentário