Varizes: causas, sintomas e tratamentos

As varizes são veias dilatadas e com nódulos.

Além de prejuízos estéticos, podem causar dor, inchaço, desconforto e evoluir para quadros mais graves de doenças circulatórias, necessitando partir para cirurgias a fim de fechar ou remover as veias afetadas.

Veja Também: Como evitar e tratar os terríveis vasinhos

As varizes possuem cor púrpura-azulada e perdem o aspecto de uma veia comum: deixam de ser retas e planas e passam a ser tortas e saltadas.

varizes

Qualquer veia pode se tornar varicosa, porém, a incidência de varizes é maior nas pernas e nos pés, principalmente em pessoas que passam muito tempo na mesma posição (sentado ou em pé).

Veja Também: Varizes: Mitos e Verdades

Varizes: Causas e fatores de risco

causas das varizes e fatores de risco

Muitas podem ser as causas das varizes. Vamos conferir as mais comuns:

  • Predisposição genética: se seus pais ou avós apresentaram os mesmos sintomas, há grandes chances de você ter varizes também;
  • Passar muito tempo na mesma posição (sentado ou em pé): a falta de movimentos dificulta a circulação do sangue e aumenta a pressão nas veias das pernas;
  • Hormônios femininos desregulados: eles podem diminuir a força das paredes das veias, deixando os vasos mais fracos;
  • Coágulos de sangue ou bloqueios nas veias;

Veja Também: Vasinhos nas pernas, acabe com eles!

  • Obesidade e sedentarismo: ambos os quadros também prejudicam a circulação do sangue e podem provocar varizes;
  • Intestino preguiçoso: as pessoas que tiveram intestino preguiçoso por vários anos seguidos e fizeram força para evacuar acabaram pressionando as veias na perna, e à longo prazo, as varizes podem aparecer;
  • Vasos sanguíneos anormais (fístulas arteriovenosas);
  • Idade avançada: as varizes costumam ocorrer à partir da puberdade, quando geralmente as mulheres recebem maiores cargas de hormônio e os homens crescem rapidamente. Com a idade avançada, o colágeno da pele começa a diminuir, o que faz com que as veias se dilatem com mais facilidade;
  • Salto muito alto: muitas pessoas ainda tem dúvidas se o salto alto provoca o surgimento de varizes, porém, a fórmula é fácil. Se o salto for muito alto, o sangue pode ficar preso na região da panturrilha e encontrar dificuldades para circular. No entanto, com os pés retos (sem nenhum salto), também há um maior esforço da circulação, já que os músculos precisam trabalhar mais para bombearem o sangue de volta para o coração. Assim, o recomendado pela maioria dos especialistas é um salto pequeno, de cerca de 2cm, para que a perna e o pé fiquem em posições confortáveis.
  • Tumores (raramente).

Veja Também: Melhores tratamentos para estrias

Sintomas

sintomas das varizes

As varizes mais superficiais não costumam provocar nenhum tipo de dor ou desconforto. Há, somente, a questão estética.

Porém, se elas estiverem em um estágio mais avançado, podem sim provocar alguns sintomas. Portanto, se você tem varizes, fique de olho e procure um médico se você apresentar um dos seguintes sintomas:

Veja Também: Gravidez sem estrias é possível, saiba como!

  • Coceira na região da veia varicosa;
  • Inchaço anormal da região do tornozelo;
  • Sensação de peso nas pernas (geralmente mais acentuada durante a noite);
  • Dor ou ardência nas pernas.

Veja Também: Estrias: Como acabar com elas

Existem alguns sintomas ainda mais preocupantes e mais graves, que podem se acentuar no período menstrual. São eles:

  • Pele muito seca ou esticada;
  • Acúmulo de líquido e inchaço na região da perna e não somente no tornozelo;
  • Dor e inchaço na panturrilha após passar muito tempo na mesma posição;
  • Feridas abertas (ulcerações) na região das varizes;
  • Sangramento excessivo ou hematomas após algum tipo de lesão na região que apresentada as veias varicosas.

Veja Também: Peeling caseiro para tratar estrias

Tratamentos

Tratamentos para varizes

Nos casos em que as varizes apresentam-se de forma superficial, podem ser tomadas medidas de autocuidado para ajudar no tratamento. Algumas delas são:

  • Prática de exercícios físicos regularmente: eles ajudam na circulação sanguínea;
  • Elevar as pernas durante alguns minutos ao longo do dia para facilitar a circulação e o retorno do sangue que está na região das pernas e pés para o coração;
  • Movimentar-se sempre que perceber que está passando tempo demais na mesma posição (sentado ou em pé), para ajudar na circulação;
  • Evitar o uso de roupas apertadas que podem aumentar a pressão nas veias e, consequentemente, provocar varizes.

Veja Também: Dermaroller para combater estrias, rugas e cicatrizes de acne

Se o quadro for mais grave e avançado, podem ser necessárias medidas mais complexas. Entre elas, as mais comuns são:

  • Remoção da veia afetada através de procedimento cirúrgico;
  • Cateterismo;
  • Cirurgia endoscópica para fechar ou remover a veia varicosa;
  • Flebectomia ambulatorial.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.