Gardnerella: o que é, como prevenir e tratar

Popularmente conhecida como vaginose bacteriana, a Gardnerella, é uma infecção bastante desagradável que afeta milhares de mulheres.

Entenda!

Veja Também: Corrimento vaginal: quando ele pode indicar um problema

A Gardnerella, pode se tornar bastante incômoda no dia a dia, mas que poucas mulheres conhecem.

A pouca informação sobre a doença pode contribuir para que o quadro se agrave, tornando mais difícil o tratamento para erradicar o bacilo causador da coceira e corrimento mal cheiroso.

A seguir vamos explicar mais sobre o que é Gardnerella, como se prevenir desse problema e qual é o tratamento no caso de você já ter sido acometida.

Fique atenta!

E Mais: Conheça alguns mitos sobre a higiene feminina

O que é Gardnerella

Veja: 17 remédios caseiros para corrimento vaginal

Veja Também: 5 hábitos que prejudicam a saúde íntima feminina

E Mais: Perda de memória constante? Você pode estar com excesso de cândida!

Afinal o que é Gardnerella?

A Gardnerella é uma infecção vaginal causada por bactérias que tem grande facilidade para se proliferar no organismo, tornando complicado o processo de eliminação.

Como essa é uma das infecções menos conhecidas pelas mulheres é comum que algumas só percebam que tem algo errado quando o quadro já está agravado.

Uma dica, é prestar atenção à presença de corrimentos com odor desagradável de peixe na vagina.

Veja: 10 coisas que você deve perguntar ao seu ginecologista

Veja Também: 14 remédios caseiros para o mau cheiro na região íntima

Como se contrai Gardnerella?

As bactérias causadoras de Gardnerella podem se instalar no organismo por meio da relação sexual com um indivíduo contaminado (homens podem ter a bactéria, mas não desenvolvem a doença que é típica da vagina), ou mesmo tendo contato com superfícies contaminadas, como em banheiros públicos.

O desenvolvimento bacteriano pode ser maior com a alteração do pH vaginal, que é decorrente de situações, como duchas vaginais frequentes, tomar antibióticos por tempo prolongado, uso indiscriminado de tampões entre outros.

Veja: Não ignore esses 36 sintomas, eles podem sinalizar uma DST

Veja Também: Infecções vaginais – Infográfico

Quais são os sintomas da Gardnerella?

Alguns casos de Gardnerella podem ser assintomáticos no início da infecção e somente se tornam perceptíveis quando se tem um agravamento significativo.

Quando a doença apresenta sintomas os principais são:

  • Corrimento amarelo acinzentado;

Todo e qualquer tipo de corrimento deve ser relatado ao médico ginecologista, uma vez que pode significar a presença de alguma doença.

  • Odor vaginal desagradável;

Se a sua vagina vem apresentando odores desagradáveis, semelhante ao de peixe, saiba que é importante se consultar com um médico.

  • Coceira;

Como as bactérias causadores da Gardnerella podem se instalar dentro e fora da vagina é possível sentir coceira interna e externamente.

  • Ardência para urinar;

Dependendo do grau da infecção é possível que a mulher sinta ardência no momento de urinar.

Veja: É possível que você tenha cândida e ainda não sabe: use este método para descobrir e saiba o que fazer para acabar com o problema

Veja Também: 10 remédios caseiros para candidíase

Como é feito o diagnóstico da Gardnerella?

O método mais comum para diagnóstico de Gardnerella é por meio de exame pélvico que permite diagnosticar a bactéria causadora.

Para que o resultado seja mais eficaz é importante não manter relações sexuais ou usar tampões 36 horas antes.

O exame de pélvis acontece com a paciente deitada, com os pés elevados, de modo que o médico possa coletar uma amostra do fluxo vaginal com o auxílio de um cotonete.

Essa amostra é então examinada no microscópio para que se possa identificar a bactéria causadora.

Tenha atenção extra se você estiver grávida e apresentar sinais de Gardnerella.

A doença vaginal pode fazer com que o bebê nasça com muito peso ou ainda acelerar o parto.

Veja Também: 12 efeitos que a pílula anticoncepcional pode provocar no seu corpo

Dicas para prevenir o contágio de Gardnerella

A dica mais importante é evitar o uso frequente de banheiros públicos, que podem estar contaminados com fungos e bactérias prejudiciais a saúde.

Mantenha relações sexuais sempre com preservativo e tenha cuidado para não alterar o pH da sua vagina com o uso de produtos perfumados ou absorventes diários.

Ao tomar banho, seque muito bem a região vaginal, pois a umidade favorece a proliferação bacteriana.

Veja Também: Dor na região do útero pode ser um sintoma destas 5 doenças perigosas

Como é o tratamento da Gardnerella?

Embora a bactéria causadora da Gardnerella se mostre resistente em alguns casos, o tratamento é relativamente simples com o devido acompanhamento médico.

Os dois métodos mais utilizados, consistem em tomar antibióticos e aplicar pomadas de uso tópico na vagina para eliminar as bactérias.

Dependendo do quanto as bactérias já estão instaladas no organismo pode ser que o tratamento da Gardnerella leve mais do que duas semanas.

Não deixe de tomar ou aplicar o medicamento corretamente em nenhum dia, pois isso pode ajudar a tornar a infecção mais resistente.

Veja: 6 remédios caseiros para inflamação do útero

Veja Também: Vulvite e Vulvovaginite: veja como acontecem e como se prevenir

Dicas para aliviar os sintomas da Gardnerella

Durante o tratamento é natural que o incômodo causado pela doença demore um pouco para ser eliminado e nesses casos indicamos o uso de algumas alternativas que ajudam a aliviar a coceira e o mau odor.

Confira:

  • Sabonete antibacteriano sem cheiro;

Para ajudar os medicamentos na eliminação das bactérias, você pode tomar banho com um sabonete antibacteriano.

  • Seque bem a vagina, evitando que fique úmida;

A umidade pode piorar a proliferação das bactérias, tornando o problema ainda mais difícil de controlar.

  • Atenção as suas roupas;

Evite roupas justas, de tecidos sintéticos, que não permitem que a pele respire.

Calcinhas de algodão serão suas aliadas.

Com mais informações sobre a Gardnerella é mais fácil se livrar desse problema.

O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos e tratamentos.

Veja: 8 sinais de alerta que sua língua pode estar enviando sobre sua saúde

Veja Também: Esta poderosa erva elimina fungos da vagina e trata mioma

E Mais: 5 remédios caseiros para diminuir o fluxo menstrual intenso

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.