Dieta Pegan: O que é, Como Fazer, Cuidados, Cardápios

A dieta pegan prevê o fim do medo e da insegurança sobre a comida, ela não se restringe a uma questão alimentar, mas também ao estilo de vida.

Conheça!

Veja aqui a dieta Paleolítica: Nutricionista e Life Coach das estrelas falam sobre a nova maneira de emagrecer inspirada na pré história

Existe uma infinidade de dietas das mais variadas possíveis e, vira e mexe aparecem novas e inusitadas dietas, principalmente na internet.

Muito recentemente surgiu a chamada “Dieta Paleo”.

Nesta dieta, também chamada de “dieta das cavernas”, o consumo de alimentos que nossos ancestrais comiam, como carne, peixe, ovos, verduras e frutas, são valorizados. Outra dieta muito conhecida é a “Vegan”.

Nela, são valorizados, legumes, frutas, cereais, etc. e, os alimentos de origem animal proibidos.

Estas duas dietas em nada têm em comum.

No entanto, da união entre elas, surgiu e então chamada “Dieta Pegan”.

Neste artigo, vamos falar mais detalhes sobre esta dieta, os cuidados que você deve ter ao adotá-la, além de apresentar-lhe um cardápio para que você possa iniciar a sua dieta Pegan.

Veja aqui como perca peso e ganhar energia com a Dieta das Cavernas

Do que Consiste a Dieta Pegan

A dieta pegan é a união da dieta paleo e da dieta vegan
Imagem: shutterstock

Como já foi dito, ela provém da união de outras duas dietas: a Paleo e a Vegan.

Na primeira, alimentos consumidos por nossos ancestrais são intensificados como, a carne animal, peixes, verduras, ovos, etc., ou seja, elimina-se todo e qualquer tipo de alimento industrializado.

Na segunda, extingue-se qualquer tipo de alimento de origem animal como, carnes, ovos, mel, etc.

A junção das duas dietas, originou-se a Pegan, que consiste em:

Dar preferência pelos vegetais e frutas: quanto maior a variedade melhor, tanto nos legumes como nas frutas.

Controle da carga glicêmica: isto é possível porque excluem-se alimentos que contenham carboidratos, inclusive alguns cereais.

Os grãos, somente os integrais e sem glúten (arroz integral, quinoa, etc.).

Óleos e as gorduras: preferencialmente os óleos naturais como, o óleo de coco, de abacate, nozes e sobretudo os que contenham Ômega-3.

Nozes e sementes: são supervalorizadas na dieta Pegan, principalmente por conterem gorduras boas, proteínas e minerais.

Leguminosas: são permitidas e a única exceção é para o feijão, devido à grande quantidade de amido.

Outros grãos similares, também devem ser evitados.

Preferir produtos sem glúten e evitar produtos lácteos.

Consumo de carnes e ovos: são permitidos, mas sempre em pequenas porções e de preferência carnes magras, peixes, aves, etc.

Veja aqui Dieta de 5 Dias: Benefícios, Como Fazer, Cardápios, Cuidados

Os Benefícios da Dieta Pegan

O bom da dieta Pegan é que, da junção de outras duas dietas, consideravelmente, mais agressivas e proibitivas, abriu-se um leque maior de opções alimentares, mesclando os alimentos das outras duas dietas.

Isto facilita, e muito, a adesão ao regime e, os resultados são tão satisfatórios quanto os obtidos pelas outras duas que originaram a Pegan.

Outro ponto positivo: a dieta Pegan não se concentra em quantidades.

Isto não quer dizer, claro, que você deve comer o quanto quiser, nada disso.

O fato é que, na dieta Pegan a qualidade é mais valorizada do que, necessariamente, a quantidade, como na maioria das dietas existentes por aí.

De uma forma geral, com relação à perda de peso, a dieta Pegan se mostra satisfatória pois, como proíbe o açúcar e os alimentos processados, por exemplo, consegue acelerar substancialmente o processo de emagrecimento.

Veja aqui a Dieta do ovo cozido: como fazer, contraindicações, riscos e cardápio

Os Cuidados ao se optar pela Dieta Pegan

Como toda dieta existente, sempre recomenda-se consultar previamente um médico nutrólogo ou um nutricionista.

Isto porque as dietas, de uma forma direta ou indireta, retiram certos alimentos e com eles saem também alguns nutrientes e até vitaminas.

Por isto, ao seguir qualquer dieta, é preciso ter um acompanhamento médico, para que este possa avaliar se a falta deste nutriente, vitamina, etc., não será prejudicial à sua saúde.

Com relação à dieta Pegan, as ressalvas estão exatamente voltadas à limitação imposta a determinados grupos, importantes, de alimentos que são considerados saudáveis do ponto de vista nutricional, como:

  • Redução no consumo de laticínios;
  • Limitação de leguminosas (como o feijão, por exemplo);
  • Restrição do glúten (o glúten só deve ser evitado por recomendação médica, frente análise clínica que determine a restrição do alimento).
  • Na dieta Pegan, não se faz necessário qualquer suplementação, mesmo considerando as ressalvas citadas acima.

Veja aqui a Dieta do Chá de Hibisco: Os Benefícios, Como Fazer, Contraindicações

Cardápio Proposto para a Dieta Pegan

A dieta Pegan baseia-se, como já dito, na restrição de alguns alimentos.

Então, no seu dia-a-dia, você precisa prestar atenção à sua alimentação, que estará agora, voltada à dieta.

Confira!

1º.

Consumir 75% de vegetais e frutas: pode-se dizer que, é a base fundamental da dieta Pegan, principalmente os que contenham baixo índice glicêmico.

Assim, já reserve os alimentos que mais agradam seu paladar.

Sugestões:

  • Brócolis;
  • Repolho;
  • Couve;
  • Aipo;
  • Pepino;
  • Alface;
  • Cogumelos;
  • Rúcula;
  • Espinafre;
  • Nabo;
  • Maçã;
  • Morangos.

2º.

Início do dia com 2 ovos: a dieta Pegan, sugere 2 ovos inteiros (cozidos, preferencialmente) porque ajudam a saciar a fome e disponibiliza os nutrientes essenciais para o seu dia.

3º.

Exclua alimentos com glúten e os laticínios: o glúten está presente principalmente nos cereais como o trigo, o centeio e a cevada.

Dos laticínios, o principal é o leite, que precisa ser evitado.

4º.

Carne moderadamente: apesar de liberada, as quantidades devem ser bem reduzidas, sempre carnes magras, peixes, aves, etc. e, preferencialmente, grelhadas. ¼ do prato, com carnes, seria o máximo permitido (ou até menos).

5º.

Os cereais: apenas os cereais integrais são permitidos na dieta Pegan, por possuírem baixo índice glicémico e não conterem glúten.

Veja aqui a Dieta da maçã verde: como fazer, contraindicações e cardápios

Cardápio sugerido para 1 dia

Pequeno-almoço: 2 ovos mexidos com tomate e salsinha (ou pode comê-los cozidos com sal).

Lanche da manhã: uma fruta (preferencialmente as de baixo índice glicêmico como a maçã, morango, etc.)

Almoço: Quinoa com 1 filé (150g) de frango e vegetais (cenoura, couve-flor, chuchu, repolho, couve, etc.)

Lanche da tarde: 1 fruta (preferencialmente as de baixo índice glicêmico como, a pera, melão, etc.), mais alguns frutos secos de sua preferência.

Jantar: Salada de salmão (1 posta de 150g) com abacate (meio fruto).

Consumo de água: a água é importante em toda e qualquer dieta e, não seria diferente na Pegan.

Deste modo, beba pelo menos 2 litros de água ao dia.

O cardápio acima é sugestivo e você pode variar com outras opções, principalmente no almoço e na janta: file de peixe, bife de maminha ou outra carne vermelha magra (100g), folhas verdes ou até outros frutos.

Veja aqui a dieta para Ganhar Músculos

Antes de começar dieta pegan, procure um bom médico e peça uma avaliação de tua saúde.

Dietas sem indicação e acompanhamento médico trazem riscos à saúde.

Continue conectado no site e veja agora mesmo 20 dicas infalíveis para seu sucesso na dieta

Acompanhe nossas publicações no Google Notícias, instale agora o aplicativo no dispositivo Android ou iOS

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.