Cirurgia plástica na barriga: como funciona, riscos, quanto custa e resultados pós-operação

Os procedimentos de cirurgia plástica na barriga estão se tornando cada vez mais acessíveis à população.

Em alguns casos, até mesmo são custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Esses procedimentos têm objetivo estético e visam deixar o abdômen com uma aparência perfeita.

Eles são divididos em:

– Lipoaspiração;

– Lipoescultura;

– Abdominoplastia completa;

– Abdominoplastia modificada;

– Mini abdominoplastia.

Veja Também: Abdominoplastia para conseguir a tão sonhada barriga chapada

1 – Lipoaspiração

Cirurgia plástica na barriga

Geralmente indicado para o tratamento de gorduras localizadas na região inferior a umbigo – a chamada pochete – e laterais do abdômen, esse procedimento de cirurgia plástica na barriga se baseia em remover acúmulos de gordura através de uma “aspiração” com duração de até duas horas.

Custa em média de R$1.500,00 a R$6.000,00 a depender da localidade e o tempo de recuperação varia de pessoa a pessoa, tomando os devidos cuidados: uso de cinta, evitar esforço e realizar drenagem linfática nos dois primeiros meses.

Para que os resultados sejam mais do que aparentes, a cirurgia deve correr bem e a cicatrização mais ainda, variando de 7 meses a 1 ano.

Os riscos são mínimos e se resumem em:

– Hematomas: comuns a todo o tipo de cirurgia invasiva.

– Seroma: acúmulo de líquido abaixo da pele;

– Flacidez: em casos de muita gordura envolvida;

– Alterações de sensibilidade tátil: geralmente na região operada a sensação de “dormência” perdura de 1 a 2 anos, variando de pessoa a pessoa.

– Infecções: dependendo do cuidado da paciente; e

– Trombose: acontece em casos muito raros, mas, para prevenir, o médico geralmente faz aplicação de heparina (anticoagulante) e impede sua locomoção total por 24h.

Veja Também: 8 perigos da lipoaspiração e maneiras de reduzir os riscos

2 – Lipoescultura

Esse procedimento de cirurgia plástica na barriga vem ganhando espaço pela premissa de resultados imediatos à operação.

Trata-se de um procedimento de realocação de gordura e evidenciação de músculos.

Também são recomendados o uso de cinta e a drenagem linfática por no mínimo dois meses, mas, a retirada desses procedimentos deve ser realizada vide avaliação médica.

Os resultados dessa cirurgia plástica na barriga aparecem imediatamente ao pós-operatório, mas, cicatrizam-se por completo com no mínimo 45 dias.

Custa em média de R$3.000,00 a R$10.000,00 a depender do médico especializado e da região.

Como riscos, podemos citar:

– Lesões em pele: em alguns casos, quando não há pele o suficiente para trabalhar ou acontece algum acidente na cirurgia, é bem possível que feridas se abram na região trabalhada e demorem a cicatrizar.

– Infecções: a depender do material utilizado pelo médico e cuidados do paciente, é algo que pode ser evitado e, em sua presença, um médico deve ser imediatamente consultado.

– Hematomas: comuns a toda a cirurgia estética.

Veja Também: Lipoescultura: tire suas dúvidas sobre essa cirurgia

3 – Abdominoplastia completa

Esse procedimento de cirurgia plástica na barriga geralmente é indicado não só para remover a gordura localizada como também livrar-se do excesso de pele.

Geralmente, pessoas que perderam muito peso solicitam essa cirurgia plástica na barriga para corrigir excessos e imperfeições depois da guerra no processo de emagrecimento.

De modo grosseiro, o cirurgião abrirá a região abdominal, retirará excessos com o auxílio de um bisturi elétrico, unirá os músculos reto-abdominais, esticará a pele em volta do abdômen e redirecionará o umbigo.

Os resultados desse procedimento podem ser vistos entre 2 a 6 meses de pós-cirurgia.

Há necessidade do uso de cinta e da realização de sessões de drenagem linfática, onde a quantidade será designada pelo médico.

Essa cirurgia plástica na barriga custa em média R$5.000,00 a R$15.000,00 a depender da localidade e os riscos associados a ela são:

– Hematomas: comuns a toda a cirurgia estética.

– Seroma: acúmulo de líquido subcutâneo.

– Formação de fibrose: endurecimento localizado que podem comprometer os resultados e deve ser tratado com um fisioterapeuta dermatofuncional a partir do momento em que for identificado.

– Infecção.

– Perda de sensibilidade.

Veja Também: O que considerar antes de realizar uma cirurgia plástica?

4 – Abdominoplastia modificada

Diferentemente da abdominoplastia convencional, a modificada se concentra apenas no que está abaixo do umbigo.

As famosas bolsinhas ou pochetes são eliminadas nessa cirurgia plástica na barriga.

Assim como a convencional, os preços variam na mesma média e é preciso usar cinta e fazer drenagem linfática.

Os resultados começam a aparecer depois de um a dois meses de cicatrização.

Veja Também: Cirurgia Plástica, vale apena o risco?

5 – Mini Abdominoplastia

Assim como os itens 3 e 4, os riscos são os mesmos, assim como os cuidados e a média de preços.

O diferencial, nesse caso, é que o acesso a essa cirurgia se encontra a nível de pélvis, que pode ser útil para remover gordura localizada ou tratar de corrigir cicatrizes.

Os resultados iniciais aparecem a partir da segunda semana, mas, os finais depois de seis meses a um ano, onde as cicatrizes das cirurgias plásticas na barriga se tornam quase imperceptíveis.

Veja Também: As Cirurgias Plásticas Mais Procuradas Após 60 anos

Associações

Para atingir melhores resultados, alguns médicos optam pela união da lipoaspiração e da abdominoplastia, principalmente se o paciente tem muita gordura localizada ou geral.

A união dessas cirurgias plásticas na barriga pode ser benéfica no fechamento do pacote financeiro e para atingir melhores resultados esperados.

Geralmente, é uma opção indicada para pessoas que se inspiram em modelos e “corpo ideal”.

Mas, a união dos procedimentos só valoriza o que você já tem e estimula a criação de um novo estilo de vida para manter o que conseguiu.

Veja Também: Entenda a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.