Carboxiterapia: como funciona as injeções de gás para eliminar celulite e estrias

A carboxiterapia é um procedimento estético sem cirurgia para eliminar celulite, estrias, gordura localizada, flacidez da pele.

Saiba como funciona!

Veja: 4 tratamentos estéticos não invasivos que você talvez não conhecia

A carboxiterapia é sem dúvida um dos procedimentos estéticos mais versáteis da atualidade.

Isso porque o procedimento ajuda a perder gordura localizada não só na barriga, mas também pode substituir diversas cirurgias plásticas com os seus efeitos.

Quer saber mais sobre a carboxi?

Então veja agora todos os detalhes e descubra a verdade de uma vez por todas:

A carboxi dói ou não dói?

Vamos lá!

Veja Também: 4 técnicas para ter dentes mais bonitos e um sorriso de Hollywood

Como é realizada a carboxiterapia?

Como é realizada a carboxiterapia?

O carboxiterapia nada mais é do que a aplicação de gás carbônico por baixo da pele.

O gás é introduzido com com uma cânula, onde o profissional injeta o produto por cerca de 30 segundos, na área desejada pelo paciente.

Assim, o também conhecido como dióxido de carbono, melhora a circulação celular do local, aprimorando inclusive a oxigenação do tecido subcutâneo.

Como consequência, ocorre o aumento da produção de colágeno na região, melhorando o aspecto da pele, diminuindo a flacidez, rugas, celulite e estrias.

Já o excesso de gordura no local é eliminado através da aceleração metabólica que o tratamento proporciona.

Quais regiões do corpo podem receber as aplicações de gás?

Essa é uma das maiores vantagens da carboxiterapia.

É possível fazer aplicações em regiões como:

  • pálpebras
  • bigode chinês
  • papada
  • axilas
  • tchauzinho no braço
  • costas
  • flancos
  • abdômen
  • quadris
  • bumbum
  • coxas

Dessa forma, você pode resolver todos os problemas com um único procedimento, remodelando o corpo, perdendo medidas e rejuvenescendo o rosto.

Veja Também: Lipo Enzimática: como funciona a aplicação de enzimas que acaba com a gordura localizada

Qual é o profissional que está apto para trabalhar com a carboxi?

Pelo fato do procedimento trabalhar com injeções subcutâneas, é indicado realizar a carboxiterapia apenas com médicos, como os dermatologistas e os cirurgiões plásticos, evitando riscos de complicações após o tratamento.

E falando em riscos…

Existe algum risco ao realizar esse tratamento?

Os maiores riscos no tratamento de carboxi está relacionado ao profissional, equipamento e também os cuidados após o procedimento.

No entanto existem chances de rejeição do produto pelo organismo.

Dentre os efeitos colaterais, podemos citar, hematomas, inchaço, dormência ou ardor no local da aplicação.

Veja Também: Saiba como diminuir os riscos da lipoescultura e conquistar a silhueta perfeita

Quem pode fazer as aplicações, têm alguma restrição?

As restrições da carboxiterapia são mínimas.

As precauções geralmente giram em torno dos efeitos colaterais, sendo vetadas do tratamento pessoas com:

  • obesidade
  • gravidez
  • doenças cardiovasculares
  • doenças pulmonares
  • alergias
  • herpes

Veja Também: 8 perigos da lipoaspiração e maneiras de reduzir os riscos

E quanto custa para fazer uma sessão de carboxiterapia?

Os valores do procedimento custam em média de R$120,00 cada aplicação, porém alguns consultórios e clínicas de estética cobram pelo pacote de aproximadamente 10 sessões, número indicado para obter os melhores resultados.

Portanto a carboxiterapia cabe no bolso de qualquer um.

Mas a pergunta que não quer calar é…

Afinal, carboxiterapia dói ou não dói?

A resposta é: SIM, carboxi dói.

O fato é, mesmo com uma picadinha aqui e outra ali, onde a dor é irrelevante, é comum sentir dor quando o gás entra na camada subcutânea.

A dor varia para cada um, entretanto, de acordo com os especialistas e também quem já passou pelo procedimento, é possível afirmar, dói e bastante!

Veja: 9 tratamentos estéticos corporais para quem busca resultados rápidos

Com isso fica a dúvida…

Vale a pena fazer a carboxiterapia?

Bom, agora é com você!

Coloque na balança todas as informações vistas aqui e tire a sua conclusão.

Só lembre-se que de nada adianta fazer as sessões de carboxiterapia, se você não adequar a alimentação com uma rotina de atividades físicas, pois a gordura pode acabar voltando.

E antes de sair por aí fazendo qualquer procedimento, é importante averiguar se os instrumentos e produto utilizado pelo profissional que você escolher são certificados pela ANVISA e ainda se o médico é registrado no Conselho Federal de Medicina (CFM).

Ah e dá uma investigada com clientes antigas desse profissional.

Nem sempre um registro quer dizer muita coisa!

Veja Também: 9 Tratamentos Estéticos para Emagrecer: Mais Populares

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.