Bichectomia: o que é, como é feita a cirurgia e riscos

Esclareça todos suas dúvidas sobre a bichectomia, uma das cirurgias mais cobiçadas do momento. E, ainda, saiba porque essa cirurgia pode te envelhecer.

Veja Também: 4 tratamentos estéticos não invasivos que você talvez não conhecia

Bichectomia é a sensação do momento.

Mas, será que essa simples cirurgia plástica vale mesmo a pena?

De acordo com alguns especialistas, mesmo aqueles que realizam o procedimento, não a indicam para qualquer um.

Mas, porque será que essa cirurgia pode te envelhecer 10 anos, dependendo do formato do seu rosto?

Essas e outras respostas você terá neste artigo exclusivo que o Site de Beleza e Moda preparou para você!

Conheça os riscos, saiba como é feita e ainda:

Descubra quais são os procedimentos não invasivos que podem substituir a bichectomia e seus riscos.

Então vem comigo!

E Mais: O que considerar antes de realizar uma cirurgia plástica?

Bichectomia
Imagem: shutterstock

Veja: As Cirurgias Plásticas Mais Procuradas Após 60 anos

Veja Também: 8 coisas que nunca te disseram sobre tratamentos faciais

E Mais: 9 tratamentos estéticos corporais para quem busca resultados rápidos

O que é bichectomia?

A bichectomia é um procedimento cirúrgico onde é feita a retirada da bola de bichat.

Mas o que é isso?

A bola de bichat é uma ‘bola de gordura’, localizada na região das bochechas.

Assim, depois da cirurgia, o rosto forma uma leve cavidade, deixando-o mais fino e com as linhas do maxilar mais aparentes.

Veja: Blefaroplastia: como funciona a cirurgia plástica que levanta pálpebras e elimina bolsa de gordura

Veja Também: Preenchimento labial com ácido hialurônico: como funciona, tem riscos?

Como é feita?

cirurgia plástica das bochechas
Imagem: shutterstock

A cirurgia, geralmente é feita por um cirurgião plástico, ou até mesmo um cirurgião dentista.

É administrada uma anestesia local e, a retirada da bola de bichat é feita com o bisturi, pela parte interna da boca.

Assim, é uma cirurgia relativamente simples, onde o paciente sai do consultório no mesmo dia, uma vez que nem é necessária a sedação.

Outro fator que ajudou a popularizar a cirurgia, é o fato não deixar cicatriz, pois o corte é feito dentro da boca.

Veja: Tatuagem para disfarçar as olheiras: o que é, como é feita e riscos

Veja Também: 4 técnicas naturais para corrigir olheira

Como é a recuperação?

cirurgia plástica das bochechas
Imagem: shutterstock

Logo após a cirurgia é possível ver o novo contorno do rosto.

Mas, em seguida, nos primeiros dias ocorre um inchaço, podendo ser acompanhado de dor.

Esse inchaço costuma passar depois uma semana, dando pra ver o resultado definitivo.

Mas afinal…

Veja: Saiba como diminuir os riscos da lipoescultura e conquistar a silhueta perfeita

Veja Também: Lipo Enzimática: como funciona a aplicação de enzimas que acaba com a gordura localizada

Quais os ricos?

Além dos riscos comuns de qualquer cirurgia plástica, a bichectomia traz outro que pode ser irreversível.

A lesão de nervos e artérias importantes dessa região.

Acontece que a bola de bichat, fica localizada em uma área onde há um enorme risco desse tipo de lesão.

É claro, que um profissional bem qualificado, sabe o lugar certo de cortar, mas do contrário, você pode:

  • Ter assimetria no sorriso;
  • Perder a sensibilidade temporária ou permanente no local;
  • Ficar com o maxilar paralisado permanentemente.

Mas, não é só por isso que os médicos pedem cautela quanto, a nova febre do momento, a bichectomia.

Em muitos casos, os resultados, que independem do manuseio cirúrgico, apresentam uma aparência um tanto envelhecida.

Isto é:

A bichectomia se tornou um padrão de beleza obrigatório, mas que distorce em muitas das vezes a razão do que é bonito e o que não é.

É fácil por exemplo, ver algumas atrizes que se submeteram ao procedimento, terem ficado com uma aparência mais velha, adoecida e degradada.

Isso acontece, principalmente, quando há pouca gordura na região da bochecha e o maxilar é muito pequeno, afirmam os especialistas.

Veja: Top 5 tratamentos estéticos dentais mais cobiçados

Veja Também: 9 Tratamentos Estéticos para Emagrecer: Mais Populares

Quais procedimentos estéticos podem substituir a bichectomia?

Para evitar envelhecer, cerca de uma década e, não perder a sustentação natural do rosto, em prol apenas de um padrão estabelecido por Hollywood, existem outras alternativas.

Ao contrário da bichectomia, alguns procedimentos estéticos entregam resultados semelhantes, senão melhores.

E acredite!

Eles podem ser desfeitos, caso a pessoa não goste do resultado.

Veja só alguns exemplos:

  • Harmonização facial com ácido hialurônico;
  • Fios de sustentação;
  • Carboxiterapia no rosto;
  • Criolipólise no rosto.

Veja: Lifting facial com fios de sustentação: O que é, como funciona? Preço? Benefícios? Riscos? Duração no rosto?

Veja Também: Carboxiterapia: como funciona as injeções de gás para eliminar celulite e estrias

Agora, se mesmo assim, você tem certeza de que prefere ir direto para a sala de cirurgia, deixamos pra você algumas…

Dicas do Site de Beleza e Moda antes de fazer a bichectomia

1. Investigue o histórico do profissional;

2. Certifique-se de esteja inserido na SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica);

3. Colete o máximo de informações que puder antes de marcar a cirurgia.

E, por último e não menos importante, siga todas as recomendações do seu médico antes e depois da cirurgia.

Acompanhe nossas publicações no Google Notícias, instale agora o aplicativo no dispositivo Android ou iOS

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.