12 alimentos que melhoram a produtividade

Se você é uma, entre tantas pessoas, que volta e meia costumam sentir uma sensação enorme de cansaço, saiba que além do calor e todo esse estresse causado pelo dia a dia cada vez mais corrido, a indisposição, ou mesmo a dificuldade de se concentrar após o almoço, pode ser causado por uma alimentação errada.

Veja: Saiba como evitar a indisposição nos dias de calor

Pois é, cada vez mais se chega a conclusão de que a alimentação pode influenciar, e muito, no bem estar e a boa performance profissional. Então, veja abaixo uma lista com 12 alimentos que podem dar uma forcinha à sua produtividade e disposição:

12 alimentos que melhoram a produtividade

Mirtilo

Atualmente muito na moda, o mirtilo ou blueberry é rico em polifenois, como o resveratrol, que possui ação anti-envelhecimento sobre a pele e atua na prevenção de alterações degenerativas.

Sem falar que ele também possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, melhorando a capacidade de aprendizado e a memória.

E mais, estudos recentes mostraram que o mirtilo também previne doenças relacionadas à visão, como catarata e glaucoma, melhorando a capacidade de leitura e o foco da visão. O que quer dizer que deve fazer parte da rotina, principalmente, de quem passa horas em frente ao computador.

Leia: 7 alimentos que previnem o envelhecimento precoce

Goji berry

Goji berry
Outro queridinho de quem quer uma vida mais saudável, goji berry é uma fruta rica em diversas substâncias benéficas como vitaminas, antioxidantes e fitoquímicos.

Fonte de vitaminas dos complexos B e C, que auxiliam o sistema imunológico, prevenindo infecções, ela também conta com a presença de triptofano, um precursor de serotonina, neurotransmissor que desperta o bom humor.

Enquanto a vitamina B contribui para a redução do cansaço e do estresse, a vitamina C afasta a gripe e auxilia na absorção de ferro.

Veja: 10 motivos para incluir a Goji Berry na dieta

Mais: Goji berry: mitos e verdades sobre o alimento da moda

Brócolis e couve-flor

Esses dois legumes são ricos em potássio e colina, uma vitamina do complexo B, nutrientes que fazem o cérebro funcionar de forma mais ativa, além de também contêr antioxidantes e flavonoides, importantes no combate a infecções. Por apresentarem glicosinolatos em sua composição, sua ingestão está associada à detoxificação, principalmente, do fígado.

Mais: Descubra como ser mais produtiva

Sementes de abóbora

Sementes de abóbora
Você trabalha em ambiente de muito estresse? Então, sementes de abóbora já! Pois possuem altos níveis de ácido fólico, carotenoides e magnésio, que são excelentes para o coração.

O magnésio, por exemplo, age como um relaxante dos vasos sanguíneos e, assim, reduz a pressão arterial elevada e restringe doenças como derrames e ataques cardíacos.

Vale ressaltar que o zinco, junto com o ferro, são os minerais em maior concentração no cérebro, sendo, portanto, essencial para as comunicações nervosas e para a manutenção da atividade cerebral.

Conheça: 7 Alimentos que aumentam o nível de estresse

Grão-de-bico

Quer diminuir o estresse? Então invista em grão-de-bico, que é rico em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B. E mais, o grão-de-bico possui triptofano, aminoácido precursor de serotonina, responsável pela sensação de bem estar, satisfação e confiança.

Mais: 8 alimentos que melhoram humor

Beterraba

Quer ter mais energia? Invista em beterraba! Ela é uma ótima fonte de carboidratos, pois contém nitrato, que no organismo se transforma em óxido nítrico favorecendo a vasodilatação e melhorando a oxigenação dos tecidos, e mais, devido ao teor de potássio e de manganês, fortalece os músculos do coração, regulariza a pressão arterial e aumenta a resistência física. Quer mais motivos para apostar na beterraba?

Veja: 8 coisas que pessoas bem-sucedidas têm em comum

Chocolate amargo

Chocolate amargo
Pode comemorar…pois o chocolate amargo faz parte dessa listinha, pois libera endorfina no cérebro, produzindo a sensação de bem estar, aumentando o foco e a concentração e, claro, melhorando o humor. Mas tem que ser o chocolate amargo, que possui nutrientes e compostos bioativos, como o magnésio, a teobromina e a feniletilamina, que estimulam a liberação de endorfina e de serotonina.

Além de também conter uma pequena porcentagem de cafeína para manter o foco, o chocolate amargo é rico em magnésio e potássio, que ajudam a manter a pressão arterial normal. A queda de pressão pode levar ao cansaço e moleza, reduzindo o desempenho no trabalho. Já sabe, pode colocar um pedacinho na bolsa para o lanche!

Veja: Conheça os benefícios do chocolate para a saúde

Mais: Veja como tirar proveito do chocolate sem engordar

Linhaça

Além de ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares, diminuindo as taxas de colesterol “ruim” e aumentando as de colesterol “bom”, a linhaça, por ser fonte de magnésio, afeta o funcionamento cerebral pois participa ativamente da transmissão dos impulsos nervosos, aumentando a capacidade de aprendizagem e memória.

E mais, o ômega 3 também presente na semente é um componente essencial da membrana externa das células cerebrais, criando um ambiente ideal para as sinapses, melhorando funções como concentração, memória, motivação e habilidades motoras.

Conheça: 10 motivos para adotar a linhaça na Dieta

Nozes

Nozes
As nozes, além de deliciosas, possuem vários ingredientes que auxiliam as funções cognitivas, como os antioxidantes, vitaminas, minerais e ácidos graxos da família do ômega 3, que contribuem para a melhora do funcionamento das células cerebrais através da transmissão adequada de sinais, além de ajudar na prevenção e degeneração cognitiva e a demência.

Conheça: 10 alimentos que ajudam a chapar a barriga

Espinafre

O marinheiro popeye estava certíssimo, pois o espinafre, além de dar força, é um grande aliado da atividade cerebral. Rico em antioxidantes, potássio e vitamina K, contribui para um sistema nervoso mais zen.

É muito importante para a concentração e concretização de ideias, fornecendo uma parte essencial para a síntese de lipídios, a gordura essencial que compõe a bainha de mielina em torno de nossos nervos.

Já as substâncias coenzima Q10, luteína e ácido fólico, ajudam a desenvolver a performance do cérebro e a reduzir o risco de demência na terceira idade.

Veja: Por que se preparar para o trabalho pode ser a pior coisa do mundo?

Sardinhas

Gosta de sardinha? Então, pode comemorar, pois a sardinha é uma fonte de coenzima Q10, antioxidante fundamental para a saúde cardiovascular e fornecedor de energia.

Além disso, as vitaminas D e do complexo B presentes no peixe são importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso, pois estimulam a memória e o raciocínio.

Os níveis de ômega 3 também atuam de forma benéfica na formação das células do cérebro e na comunicação entre os neurônios, melhorando a atenção e o aprendizado.

Veja: Emagreça e economize levando marmita para o trabalho

Tomate

Tomate
Pode investir sem medo, pois além de contribuir para a saúde do cérebro a longo prazo, o antioxidante licopeno é importante também no combate aos radicais livres, além de ajudar a prevenir o estresse oxidativo.

E não é só isso, os altos níveis de potássio presentes no tomate também ajudam a promover a boa saúde dos ossos, prevenindo assim problemas na rotina corrida do dia a dia.

Veja: Como se Vestir para Trabalhar

Adicionar comentário