Omeprazol em excesso pode destruir a sua saúde: vejas os riscos

O Omeprazol é um medicamento extremamente popular, conhecido por inibir a bomba de prótons do organismo e, por isso, utilizado no tratamento e prevenção de problemas gástricos, como refluxo, gastrite, azia e úlcera.

Eficaz contra esses males, o uso indiscriminado de Omeprazol, aliado ao tratamento prolongado com base neste medicamento, vem preocupando cientistas e médicos ao redor do mundo, já que o antiácido, que pode ser vendido sem receita, está sendo consumido além dos limites recomendados, tornando este o segundo remédio mais vendido do mundo, atrás apenas, do Paracetamol.

Pesquisas atestaram que a ingestão diária de 40 mg de Omeprazol sem acompanhamento médico, por períodos superiores a dois anos, vem causando deficiência de vitamina B12 nos pacientes, o que tem desencadeado problemas graves como demência, osteoporose e anemia.

É o que revelou o jornal médico americano Journal of the American Medical Association (JAMA).

Omeprazol em excesso pode destruir a sua saúde: vejas os riscos

Veja como foi a pesquisa sobre Omeprazol

Veja Também: 17 medicamentos perigosos que você usa sem prescrição médica

E mais: 4 doenças que você acreditava que apenas as mulheres poderiam ter, mas que homens também desenvolvem

A pesquisa mais completa envolvendo os riscos do uso em excesso do Omeprazol foi realizada pela Kaiser Permanente, que analisou casos de 26 mil pacientes americanos diagnosticados com níveis reduzidos de vitamina B12 ante a 186 mil pessoas que não apresentavam o problema.

O estudo foi realizado ao longo de 14 anos.

Segundo a companhia de saúde, 65% dos pesquisados que adotaram o uso contínuo e prolongado do Omeprazol, por mais de dois anos, criaram uma deficiência de vitamina B12, o que, segundo os especialistas, pode trazer sérios danos à saúde, como demência, anemia e doenças nervosas.

Ainda no campo da pesquisa, a revista Circulation, publicação da Associação Americana do Coração, indicou que o uso abusivo e indiscriminado do Omeprazol pode provocar o estreitamento dos vasos sanguíneos, reduzindo a circulação de sangue no corpo e o bombeamento no coração, o que pode aumentar os riscos de ataques cardíacos e doenças coronárias.

Outro alerta que vem causando preocupações nos pacientes foi divulgado pelo FDA (Food and Drug Administration), em 2011, que afirmou que o Omeprazol, quando consumido por longos períodos e sem orientação médica, pode provocar uma queda brusca na absorção de magnésio, o que faz com que a pessoa fique mais propícia a desenvolver problemas como espasmos musculares, derrame cerebral, arritmia e convulsão.

Entretanto, fique tranquila quanto à recomendação temporária e com doses corretas do Omeprazol, receitada pelo seu médico.

O uso do medicamento com acompanhamento e por período determinado tem efeitos positivos comprovados e não causam danos à saúde.

Veja Também: 7 remédios que têm efeitos colaterais assustadores

E mais: 12 coisas que você precisa saber sobre a pílula do dia seguinte

Curta: Nossa Página no Facebook

Siga: Nosso Perfil no Google+

Adicionar comentário