Depressão: por que o sexo feminino tem mais chances de ter a doença?

Muitas vezes confundida com tristeza, e até mesmo “frescura”, a depressão é uma doença que precisa de tratamento.

Veja Também: 8 alimentos que melhoram humor

Quem já apresentou caso de depressão pelo menos uma vez na vida, tem 50% mais chances de tê-la de novo.

A depressão é causada por alterações químicas no cérebro, principalmente com relação aos neurotransmissores como a Serotonina e a dopamina, substâncias que transmitem impulsos nervosos entre as células.

Veja Também: 10 acontecimentos e prazeres que nos deixam mais felizes

Alguns dos sintomas apresentados pela depressão podem ser:

  • tristeza
  • falta de apetite
  • insônia
  • fadiga
  • falta de interesse
  • perda ou ganho de peso
  • sentimento de culpa
  • pensamentos suicidas

Veja Também: Dicas caseiras para aliviar a TPM e outros cinco sintomas

Todos esses sintomas e a própria doença, tem como diferença em relação à tristeza, a duração. A depressão costuma durar mais de quinze dias, enquanto que a tristeza é algo momentâneo.

Veja Também: Como anda sua autoestima?

Depressão em mulheres

O risco das mulheres desenvolverem depressão aumenta duas vezes em relação aos homens quando atingem a adolescência.

Os especialistas atribuem o aumento das chances às mudanças hormonais, ressaltas nos períodos de menstruação, puberdade, gravidez e menopausa.

Como as mulheres menstruam uma vez por mês, as mudanças hormonais são mais freqüentes que nos homens, o que aumenta o risco de depressão em mulheres.

Veja Também: Infográfico para entender as três fases do ciclo menstrual

Depressão

A depressão em mulheres também apresenta sintomas que são mais difíceis de ser encontrados nos homens: como a falta de libido, dor de cabeça e dores crônicas.

Essa questão foi comprovada na pesquisa “Fatores de risco para o desenvolvimento de depressão nas mulheres” de Burt e Stein em 2002. Que também mostrou que mulheres apresentam mais ansiedade, transtornos alimentares e tentam mais suicídios que os homens.

Veja Também: 6 Técnicas para você combater a ansiedade

Pesquisas do National Institute of Health, do departamento de saúde dos Estados Unidos da América, mostram que outros fatores que aumentam o risco de depressão em mulheres são:

  • genéticos
  • biológicos
  • reprodutivos
  • interpessoais, apesar de esclarecerem que fatores sociais raramente são causas da doença, mas sim sintomas.

Veja Também: 5 atitudes para você se valorizar

Depressão pós-parto

Segundo especialistas, a sensação de tristeza e melancolia é normal no pós-parto. Esse estado costuma durar cerca de uma semana e não traz conseqüências para a saúde da mãe e do filho.

A depressão pós-parto, no entanto, é tão grave que o código penal não reconhece como crime o infanticídio praticado nesse período, já que é considerado que a mulher não está no juízo normal.

Veja Também: Dança: benefício ao corpo e mente

Tratamento

Muitas vezes pelo quadro de desânimo e desinteresse, e até por achar que é só uma fase passageira de tristeza, as pessoas demoram para procurar ajuda e tratamento médico, mas o tratamento é importante, ainda mais para depressão em mulheres, que costumam ter atribuições mais fortes que os homens, como dar conta do trabalho e dos filhos – que geralmente pedem mais a atenção materna.

Veja Também: Como fazer ele me dar mais valor?

Os tratamentos costumam ser constituídos por sessões de terapia psicológica e até mesmo remédios ministrado por psiquiatras.

É importante que familiares e amigos, durante o tratamento do paciente com depressão, entendam a doença e não peçam para o doente reagir, ou relevar a sensação de tristeza. Atitudes que demonstram que a depressão não é algo sério podem agravar o estado patológico.

Especialistas também ressaltam que o tratamento deve considerar o gênero da pessoa e possíveis oscilações hormonais.

Veja Também: 9 Atitudes Simples para Transformar sua Vida

Depressão feminina

O que não dizer para mulheres que sofrem de depressão

Na verdade, não são só proibidas em casos de depressão em mulheres, mas sim, em qualquer caso porque, como citado anteriormente, podem agravar o estado da pessoa que passa por essa situação.

Não fale para a pessoa com depressão que a sua situação é pior que a dela.

Falas como “a vida continua” e “amanhã será melhor” não vão resolver a situação do doente. Eles muitas vezes sabem que a situação pode melhorar um dia, mas simplesmente não conseguem reagir.

A depressão vem com uma carga muito forte de sentimento de culpa. Se você disser à pessoa que ela está sendo egoísta se sentindo mal desse jeito, você provavelmente vai aumentar o sentimento de culpa dentro dela.

Adicionar comentário