Decoração minimalista para ganhar espaço

Surgida nos anos 60, a decoração minimalista proporciona ambientes clean e modernos, ideais para quem aprecia conforto e praticidade. Preconizando espaços abertos, iluminados e suaves, este estilo decorativo se adequa na perfeição a residências e escritórios de traços arquitetônicos distintos que tenham como denominador comum a elegância.

Veja Também: 7 dicas para você acabar com o mofo no guarda-roupa

Seguindo a máxima less is more (“menos é mais”), a decoração minimalista tem o seu princípio basilar na organização do espaço, em que cada objeto deverá ter o seu respetivo lugar e, quando não estiver sendo utilizado, ser guardado em um local próprio fora do alcance visual. A organização do espaço é tanto mais relevante quanto a necessidade de preservação do mesmo, de modo a oferecer conforto aos seus usuários e a evitar poluição visual decorrente do excesso de ornamentos.

Veja Também: Dicas de como organizar maquiagem

A iluminação na decoração minimalista

Outra premissa deste estilo de decoração é o aproveitamento da luz natural como forma de iluminação dos ambientes, oferecendo-lhes um caráter de open space. Com relação à iluminação artificial, dispensa-se o uso excessivo de candeeiros, devendo os mesmos ser substituídos por focos embutidos – elementos que possibilitam que a intensidade da luz seja facilmente regulada, adaptando-se ao espaço a que se destina cumprindo as orientações que norteiam a decoração minimalista.

Veja Também: 10 dicas para manter sua casa sempre limpa e organizada

Decoração minimalista

A iluminação natural é um dos pilares do minimalismo.

Mobiliário, para que te quero

Na medida em que o minimalismo preza pela funcionalidade, bom gosto e sobriedade, a escolha do mobiliário se torna uma tarefa de responsabilidade acrescida durante o processo de decoração. Assim, as peças deverão não só acentuar esse caráter prático mas também prezar a sua função ornamental, sendo que para isso se deve optar por mobiliário imponentes de formas geometrizadas de linhas robustas, que aliem design, espaço de arrumação e qualidade.

Veja Também: Poupança na cozinha: saiba como fazê-la

Além disso, também as assimetrias se encontram liberadas na dose certa – o truque para fazer a decoração minimalista funcionar com mobiliário geometrizado, de grandes dimensões e/ou assimétrico reside na disposição correta das peças e, claro, no recurso ao bom senso na hora de as conjugar.

Veja Também: Dicas para lavar e tirar manchas da roupa

Decoração minimalista

As peças de mobiliário imponente e geometrizado predominam no minimalismo.

Que materiais utilizar?

No que respeita ao repertório de materiais utilizados na decoração minimalista, a escolha recai sobre vidro, inox, madeira, pele, cromado, granito e mármore para embelezar os espaços pretendidos com sobriedade e sofisticação. No caso dos soalhos, linóleo, ladrilho natural, betão, pedra e madeira são as opções a considerar para harmonizar o visual do(s) ambiente(s) em questão.

Veja Também: Dicas simples de como lavar biquínis e maiôs

Decoração minimalista

Decoração minimalista: ambientes charmosos e elegantes

Por linhas direitas

No que respeita aos traços arquitetônicos e decorativos de residências, escritórios e espaços comerciais aos quais se pretenda imprimir um cunho minimalista, são as linhas direitas, estreitas e simples que predominam. Assim, tetos e rodapés são planos, as janelas lisas e o chão revestido por materiais polidos e lisos, sem quebras, de modo a materializar a ideia de uniformidade.

Veja Também: Como recuperar produtos de maquiagem danificados

Cor: um elemento-chave

Para conseguir uma decoração minimalista na sua plenitude, a cor se revela como um elemento-chave nesse processo, restringindo-se ao preto, branco, cinza e a algumas tonalidades neutras como o azul escuro, o verde e o marrom para evitar a chamada ‘poluição visual’. É importante mencionar, no entanto, que a preferência deve sempre recair por tons claros, de modo a potenciar o aproveitamento da luz natural e a conseguir o conceito de open space já mencionado.

Veja Também: Aprenda a fazer seu próprio batom

Estas são as principais orientações que norteiam o estilo minimalista, e podem ser colocadas em prática com relativa facilidade. No entanto – e mesmo tendo em conta as inúmeras ofertas de peças de mobiliário, soluções de decoração e serviços associados a este domínio disponíveis no mercado –, a consulta com um designer de interiores ou especialista em decoração será sempre uma atitude acertada para quem procura ambientes elegantes e personalizados à medida do seu gosto e da sua carteira.

Adicionar comentário