Como fazer a dieta mediterrânea

A dieta mediterrânea ou só dieta do Mediterrano pode ser encontrada em países como Itália, Espanha, Grécia, Egito, Líbia, Marrocos, Turquia e Líbano, banhados pelo Mediterrâneo.

Embora as características de cada país sejam diferentes em relação à cultura, religião e política, eles compartilham semelhanças como o clima, a temperatura e o solo que influenciam diretamente na agricultura e, consequentemente, nos costumes alimentares da população.

Assim, foi criado o cardápio da dieta mediterrânea.

Baseada no consumo de alimentos frescos e naturais como o azeite, leite, queijos, oleaginosas, peixes, vinho cereais, frutas, legumes e ervas de cheiro, a dieta mediterrânea é considerada uma das dietas mais saudáveis voltadas ao emagrecimento.

Veja Também: Perca mais peso ao combinar a dieta cetogênica com mediterrânea e detox

Como fazer a dieta mediterrânea

Foto: Pexels

Proibições

  • Produtos industrializados: a proposta da dieta mediterrânea é se abster de tudo o que te faz mal e seguir uma dieta equilibrada. Embutidos, enlatados e industrializados em geral são proibidos porque seu consumo resulta em toxinas para o organismo, inflamação e retenção de líquidos.
  • Carne vermelha: se você gosta muito de carne, deve estar muito decepcionado agora.

Mas, não tema. Essa proibição é parcial.

Evite apenas os cortes mais gordurosos como a picanha e a alcatra por exemplo.

Cortes magros como o lagarto ou o patinho ainda são permitidos.

  • Produtos gordurosos: nada de bacon, catupiry, danone de chocolate, comidas congeladas ou algo do tipo. Alimentos ricos em gordura saturada devem ser descartados do seu estoque.
  • Açúcar em excesso: nada de doces como tortiletes, biscoitos, bolachas, bolos prontos ou algo do tipo. Corte o docinho do dia e o substitua por alimentos carregados de nutrientes.

Veja Também: Dieta Dash: cardápio, dicas, prós e contras

Vantagens da dieta mediterrânea

  • Promove saúde: a dieta mediterrânea contribui para o bem-estar geral pela riqueza de vitaminas, ácidos graxos, minerais, fibras e antioxidantes presentes nos alimentos permitidos.
  • Acelera o metabolismo: naturalmente, a dieta mediterrânea é capaz de promover uma aceleração no metabolismo através da mudança radical de hábitos.
  • Auxilia na perda ou na manutenção do peso: se você tem problemas com seu peso e deseja uma alternativa saudável para emagrecer, a dieta mediterrânea pode ser a solução.

Além de promover saúde como um todo pelo alto consumo de alimentos naturais, temperos de cheiro saudáveis e redução de sal, a dieta favorece a perda de peso pela aceleração do metabolismo e consequente eliminação da retenção de líquidos.

  • Previne problemas: como é melhor prevenir do que remediar, o estilo da dieta mediterrânea já contribui para evitar problemas de diabetes, obesidade, hipertensão (pressão alta) e até mesmo problemas cardíacos como a arritmia e a angina.
  • Nada de fome: a versatilidade do cardápio te deixa comer a maioria dos seus pratos favoritos e, por isso, a dieta mediterrânea talvez possa ser uma das mais seguidas aqui no Brasil.

Veja Também: Saiba como fazer a dieta do ovo para emagrecer rápido

Desvantagens

  • Ingestão de vinho: por mais incrível que pareça, o vinho permitido na dieta mediterrânea é uma de suas únicas desvantagens.

Isso acontece porque muitas pessoas têm problemas com o álcool e podem abusar da oportunidade com a desculpa de “estou em dieta”.

Por isso, beba moderadamente.

Você não precisa desse reforço diário, mas, de tempos em tempos.

  • Difícil aprendizado: embora a dieta mediterrânea favoreça uma mudança de vida completa com um cardápio acessível, você não aprende sobre as quantidades necessárias para torna-la uma dieta equilibrada e fica limitado com os cardápios da web.

Veja Também: Como fazer a dieta do tipo sanguíneo

Como seguir

  • Inicialmente, vá à sua despensa e elimine todos os produtos embutidos e enlatados.

Se você está próximo de ir às compras, melhor ainda.

Fique longe dessas prateleiras.

Na hora das compras, faça trocas inteligentes.

Veja Também: Emagrecer com saúde: saiba como Ellen Roche perdeu 12kg em 1 ano

  • Troque o arroz, o pão ou até mesmo o macarrão normal pelos integrais e adicione no seu carrinho cada vez menos produtos industriais.

Afinal, você não precisa de um purê em pó e sabe faze-lo a partir de batatas de verdade, certo?

Veja Também: Como saber se um alimento é integral mesmo?

  • Compre peixe.

Pescada, Salmão, Anchova, o que você quiser.

Os peixes são liberados na dieta mediterrânea e devem ser consumidos no mínimo duas vezes na semana.

Veja Também: Top 10 alimentos que ajudam o corpo a queimar gordura

  • Inclua gorduras boas no seu cardápio.

Que tal encontrar diferentes meios de consumir o abacate (vitaminas, molhos, pesto, enfim) ou utilizar azeites e óleos vegetais na sua salada?

O consumo é muito importante para a saúde do coração, pois previne doenças cardiovasculares.

Se optar pelo azeite, duas colheres de sopa ao dia serão suficientes.

Veja Também: 5 gorduras do bem para você incluir na sua dieta e ajudar a emagrecer

  • Inclua alimentos ricos em fibras no seu carrinho.

Não só integrais, mas, também cereais como a aveia, a linhaça e, ainda, grãos saudáveis e sementes como o feijão, a soja, o grão de bico ou a semente de abóbora ou girassol.

Além de te ajudar a fortalecer os músculos, esses alimentos combatem a prisão de ventre e diminuem a absorção de açúcares e gorduras no organismo.

Veja Também: Emagreça e combata a depressão com grão de bico

  • Coma no mínimo duas e no máximo três porções de fruta por dia.

Embora a dieta mediterrânea foque muito em produtos naturais, lembre-se que as frutas são ricas em frutose, um açúcar natural.

Ainda assim, podem engordar.

Veja Também: 5 Frutas que ajudam emagrecer

  • Se quiser leite ou algum derivado dele, prefira sempre os desnatados porque, além de mais magros, possuem menos açúcar e favorecem a adaptação à dieta mediterrânea.

Médico Expert em Emagrecimento Revela: Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias.

Add Comment