9 coisas incríveis que o bebê sente quando está no útero

Desde que inventaram o exame de ultrassom é possível ver o bebê dentro da barriga da mãe.

É possível assisti-lo abrindo os olhos, dormindo, bocejando, ver se está tudo bem com sua formação e várias outras coisas.

O que muita gente não sabe é que tudo que acontece no externo ao útero, os bebês também sentem.

Conheça, agora, tudo que o bebê sente quando está no útero. Prepare-se para ficar de queixo caído.

Veja Também: Ultrassom super-realista permite ver rostinho do bebê antes do nascimento

9 coisas incríveis que o bebê sente quando está no útero

Veja Também:

Os 10 principais gastos no primeiro ano do bebê

Veja como decorar o quarto de bebê sem gastar muito

5 mitos sobre a gravidez que as pessoas ainda acreditam

1. Sons externos

Entre a 18ª e 25ª semana o bebê já está com o sistema auditivo formado, portanto os sons externos passam pelo tecido da barriga da mãe, e chegam até o útero, de forma abafada, mas chega.

O bebê consegue escutar tudo que acontece do lado de fora, como música, vozes, e qualquer ruídos, podem ser percebidos pelo bebê.

falando com o bebê está dentro do ventre

Por isso que os médicos recomendam que se converse com o bebê, já que esse passa a ser o primeiro contato com a mãe e o pai. A criança consegue identificar os sons e é um dos fatores que mais lhe atribui sensação de segurança.

Veja Também: 10 dicas para uma gravidez Fashion

2. Batimentos cardíacos da mãe

O bebê consegue sentir os batimentos cardíacos da mãe apartir da 10ª semana. É por esse motivo que recém nascidos se acalmam quando está no colo, próximo ao coração.

Essa sensação lembra a segurança que o bebê sente quando está no útero.

Veja Também: 5 Direitos da Gestante Beneficiária de Plano de Saúde

3. Toque: o bebê sente quando está no útero

Com a 20ª semana, é possível que o bebê também sente o toque. Algumas brincadeiras e o carinho da mãe são muito importantes nessa fase, através desses estímulos a criança se conecta cada vez mais com os pais.

Veja Também: Quantos quilos posso engordar na gravidez?

4. Mudar de posição

Após a formação do sistema de equilíbrio do bebê, depois da 17ª semana é o responsável por sentir essa sensação.

Nessa fase a criança consegue sentir quando a mãe senta, levanta, agacha ou muda para qualquer posição.

Veja Também: É seguro usar cosméticos durante a gravidez?

5. Outros movimentos

Ainda relacionado a mudança de posição, os movimentos que a mãe realiza, passa para o bebê a sensação de ser tocado pela mãe. Esses movimentos funcionam mais como uma massagem.

vínculo da mamãe e bebê durante a gestação

Por isso depois do nascimento, é importante que a mãe continue realizando algumas pequenas massagens no corpo do bebê para que ele relembre a segurança do útero.

Veja Também: 4 dicas de ouro para você emagrecer rápido depois do parto

6. Funcionamento do corpo

Depois da 33ª semana, o bebê consegue distinguir e perceber todo o funcionamento do corpo da mãe. Como intestino, estômago, respiração, etc. todas essas sensações começam a fazer parte do ambiente no mundo do pequenino.

Veja Também: 22 benefícios que só quem é mãe na juventude conhece

7. Felicidade

Assim como vários outros sentimentos que a mãe pode sentir, isso é passado para o bebê. Se a mãe está feliz, no seu organismo acontece uma liberação de hormônios, como a endorfina e a serotonina, que também vão para o que bebê dentro do útero.

Veja Também: Grávidas: 10 dúvidas mais comuns

8. Estresse e nervoso

Mesmo sem entender, o que bebê sente quando está no útero as conseqüências dessas sensações.

Quando a mãe fica estressada, por exemplo, os hormônios liberados no organismo dela são a adrenalina e o cortisol, e eles chegam à criança através do sistema sanguíneo. E dessa forma os batimentos cardíacos dos dois aumentam.

Veja Também: Gravidez após 35 anos: riscos e benefícios

9. Quando a mãe faz sexo

Segundo alguns médicos não há problema algum em a mãe ter relações sexuais enquanto grávida, desde que a gestação seja de baixo risco.

Em gravidez de alto risco ou em caso de fertilização artificial, é importante esperar pelo menos o 1º trimestre.

Como o sexo é uma atividade que envolve vários sentimentos e sensações funcionais no organismo da mãe, é claro que isso chega ao útero.

Assim como outros hormônios são liberados em outras atividades, a ocitocina e a adrenalina provocam a aceleração do batimento cardíaco e o feto sente. Porém dopamina não passa pela placenta e não chega ao bebê.

Durante o orgasmo a criança recebe sinais diferentes, com a aceleração dos batimentos, uma série de contrações acontecem e é como se fosse um abraço bem apertado no bebê, mas nada que seja prejudicial, já que ele é acostumado a um ambiente apertado.

Veja Também: 6 dicas para você ter uma gravidez saudável

Adicionar comentário