7 razões por que os mosquitos só picam você

Algumas pessoas se sentem como alvo dos mosquitos, pois sempre que saem com os amigos acabam recebendo todas as picadas dos insetos.

Você já parou para pensar que existem explicações lógicas e científicas para que isso aconteça?

Alguns hábitos, condições e situações tornam algumas pessoas mais propícias a receber as picadas de insetos.

A seguir vamos explicar algumas delas para que você possa então se livrar desse terrível mal.

Veja Também: Zika: saiba quais os repelentes mais indicados contra o mosquito Aedes aegypti

Curta: Nossa Página no Facebook

Siga: Nosso Perfil no Google+

7 razões que explicam por que os mosquitos só picam você

7 razões que explicam por que os mosquitos só picam você

1. Sangue tipo O

Você tem sangue tipo O? Essa pode ser uma explicação de por que os mosquitos não podem te ver que avançam.

Algumas pessoas são viciadas em chocolate certo?

Pernilongos, borrachudos entre outros adoram o sangue desse tipo e por isso pessoas desse grupo recebem mais picadas que outras.

Nesse caso a dica é caprichar no repelente para se proteger dos insetos.

Veja Também: Pessoas com sangue tipo O devem ter preocupação extra com mosquitos

2. Questão de genética

Estudos científicos descobriram que algumas pessoas têm genes que as tornam mais convidativas para os mosquitos, enquanto outras têm genes que funcionam como repelente natural para os inconvenientes picadores.

Se no seu grupo de amigos é você que recebe as picadas dos mosquitos, é bem provável que sua genética não seja repelente.

Novamente a dica é usar um bom repelente para afastar os inimigos quase invisíveis.

Veja Também: Receitas caseiras para afastar mosquito da dengue

3. Gravidez

As mulheres grávidas se tornam alvos em potencial dos mosquitos, especialmente no terceiro trimestre da gestação, pois nessa fase produzem cerca de 21% a mais de dióxido de carbono que outras mulheres.

Esse gás é muito atraente para os mosquitos, de maneira que essas mulheres acabam recebendo mais picadas.

Não se deve coçar as picadas para não ferir a pele podendo então causar uma infecção grave.

Veja Também: Surto de febre amarela em MG preocupa e aumenta procura por vacinas

4. Estar acima do peso

Infelizmente os quilinhos a mais tornam as pessoas mais atraentes para os insetos, pois pessoas com maior porte expiram mais ar de maneira a se tornarem mais fáceis de captar a longas distâncias.

Uma forma de se prevenir dos insetos em locais com muita vegetação, ou com mais insetos, é usar roupas que cubram o máximo de pele e, claro, repelente.

Veja Também: 7 vacinas que toda pessoa adulta precisa tomar

5. Beber cerveja

Algumas pesquisas demonstraram que pessoas que bebem cerveja se tornam mais atraentes para os mosquitos, sendo assim tente beber mais água quando sair.

Uma pesquisa japonesa sugere inclusive que não seria somente cerveja que tornaria a pessoa mais propensa as picadas de inseto, mas outras bebidas alcoólicas também.

Manter a linha, quando saí com os amigos, pode ser bom para evitar se tornar alvo dos insetos.

Veja Também: Beber 1 lata de cerveja por dia aumenta a chance de ter câncer de pele

6. Suor

Quando suamos liberamos ácido lático que é um grande atrativo para os mosquitos.

Ao fazer atividades físicas ao ar livre, ou mesmo numa academia, você se torna mais atraente para os malvados picadores.

Uma forma de evitar as picadas é não demorar muito para tomar banho depois da atividade física.

Pessoas que suam mais são alvos mais comuns para os insetos.

Veja Também: Saiba como evitar o suor excessivo nas axilas

7. Temperatura do corpo

Você já deve ter percebido que em certos dias mais frios tem algumas pessoas só de camiseta.

Isso acontece porque algumas pessoas têm o corpo naturalmente mais quente e essa característica é um chamariz para os mosquitos.

Dificilmente os mosquitos irão partir para pessoas com temperatura corporal mais baixa.

Se esse é o seu caso, é melhor investir num bom repelente.

Essas são as principais razões por que algumas pessoas são mais picadas por mosquitos.

Veja Também: 8 maneiras de reconhecer os sintomas do HIV

Deixe um comentário