5 coisas assustadoras que acontecem com seu pé quando você usa salto alto

Qual mulher não se sente incrível e totalmente poderosa em saltos altos?

O salto alto é um calçado incrível, entretanto, não é recomendado ser utilizado toda hora – pois pode acarretar em problemas de saúde.

Neste artigo falaremos sobre as 5 complicações mais comuns consequentes do uso frequente do salto alto.

Descubra quais são e como evita-los.

Veja Também: 3 Dicas de Ouro Para Fazer Bonito em Cima do Salto Alto

E mais: 5 coisas que podem acontecer se você parar de usar salto

Curta: Nossa Página no Facebook

Siga: Nosso Perfil no Google+

Veja 5 coisas assustadoras que acontecem com seu pé quando você usa salto alto

Conheça 5 coisas assustadoras que acontecem com seu pé quando você usa salto alto, e previna-se:

O salto alto ideal é aquele que promove conforto e elegância ao mesmo tempo.

Quem nunca teve que passar horas ou até mesmo um dia inteiro em cima do salto?

Tem sempre aquele momento em que começa a machucar os pés, e pensamos: “Mal posso esperar para chegar em casa e ficar descalça”. Certo?

Pois bem. Com este calçado, acontece o seguinte:

O peso do nosso corpo acaba sendo totalmente transferido para os metatarsos, que são os ossos no meio dos pés.

Este fato pode acabar comprometendo a estrutura física dos pés, levando ao primeiro tópico:

Veja Também: Salto alto pode prejudicar sua saúde

1 – Formação óssea e muscular

Sem o apoio total da superfície dos pés ao chão, o peso do corpo é levado diretamente aos calcanhares e pontas dos pés.

Unindo esse fato à falta de estabilidade que o corpo acaba sofrendo com os saltos, existe o risco de lesões importantes para com a formação óssea e muscular dos pés.

Afinal, com os saltos, os dedos (e o pé em geral) ficam totalmente comprimidos.

Evite saltos de bico fino e saltos muito altos.

Veja Também: Saiba como andar de salto alto corretamente

2 – Problemas de circulação

O salto alto também pode comprometer a circulação dos pés e das pernas, devido ao fato de serem apertados e acabarem interferindo na postura.

Assim, as chances de se desenvolver varizes e celulites aumentam ainda mais.

Veja Também: Salto alto…usar ou não usar???

3 – Deformidades

Consequência do salto alto, principalmente do modelo Escarpin, os pés podem sofrer alterações em suas estruturas ósseas.

Essas deformidades podem ser bem complicadas para tratar, então, para evitar ter esse trabalho, prefira os modelos meia-pata ou anabela.

Sapatos nesse estilo reduzem a angulação dos pés e logo, o risco de deformidades a longo prazo também diminui.

Veja Também: 7 itens da moda que podem causar dores nas costas

4 – Joanetes e Calos

Segundo especialistas, 90% dos casos de joanete surgem em mulheres.

Seria apenas uma coincidência em relação ao uso de salto alto? (*risos*).

O joanete é uma deformidade causada por mudanças na angulação dos ossos, que foca na região dos pés.

O dedão acaba ficando torto devido ao salto e sofre um desvio em direção ao dedo adjacente.

Assim, por causa da pressão gerada, aparece uma bolsinha cheia de líquido – que acaba levando a dores.

O calo, por sua vez, é uma “proteção” natural da pele, devido ao atrito da saliência do pé.

Ambos os problemas podem ser evitados com o uso de sapatos mais confortáveis, que não pressionem tanto assim os dedos dos pés.

Veja Também: 6 itens do guarda-roupa que podem fazer mal à saúde

5 – Comprometimentos na pisada

Andar de salto alto com muita frequência acaba alterando toda a energia da marcha, acarretando em maiores dores em joelhos, quadris e costas.

Sem salto, toda a carga de peso é distribuída pelo pé inteiro, enquanto com o salto, o peso se concentra só nos calcanhares e no metatarso.

Assim, os seus pés podem passar a distribuir as cargas que recebe de forma desproporcional – levando a incômodos e dores.

Veja Também: 14 truques incríveis para salvar suas roupas e sapatos

Dicas para não descer do salto, mas com saúde:

Prefira por sapatos do tipo Anabela ou Meia-Pata;

Use saltos de até 3 centímetros;

Fique sempre atenta ao tamanho da caixa do sapato. Opte sempre pelos modelos com caixa larga para acomodar os dedos corretamente;

Evite ficar em cima do salto por muito tempo, leve uma rasteirinha consigo para trocar caso os pés comecem a doer.

Veja Também: 12 truques para deixar seus calçados mais confortáveis

Adicionar comentário