4 coisas que causam sobrepeso e que não tem nada a ver com alimentação

Se tem alguma preocupação comum à quase todas as pessoas, é com os quilos a mais, principalmente depois de uma festa ou data comemorativa.

O sobrepeso parece ser um fantasma que vai atormentar a qualquer instante.

No entanto, a alimentação não é a única causadora desse problema.

Uma série de fatores, somados ou isolados, podem favorecer a obtenção daquelas gordurinhas que aparecem conforme o passar do tempo.

Por isso, você saberá a partir de agora 4 coisas que também contribuem para isso.

Todas elas têm algo em comum: não estão relacionadas à alimentação.

4 coisas que causam sobrepeso e que não tem nada a ver com alimentação

1 – Sedentarismo

Primeiramente, é bom lembrar que não estamos falando de obesidade, e sim de sobrepeso.

Enquanto o primeiro é relacionado com pessoas com IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 30, o segundo compreende o índice entre 25 e 29,9.

Logo, quando estamos falando de sedentarismo, não é apenas o fato de deixar de fazer atividade física regular.

É não movimentar o corpo no dia a dia, passar o dia todo sentado e se locomover de um local para outro apenas de carro.

Pegar elevador e ir até para a padaria de carro, mesmo que ela esteja a 300 metros de casa, pode ter consequências negativas no futuro.

O corpo precisa se movimentar, pelo menos o mínimo recomendável.

Veja Também: 5 dicas para você perder peso trabalhando

E mais: Veja porque você parou de Emagrecer ou voltou a Engordar

2 – Genética

Por mais que seja possível driblar esse fator, ele está presente.

Pessoas que têm familiares com sobrepeso estão mais propensos a também tê-lo.

Se este for o seu caso, procure reforçar o que combate qualquer possibilidade de quilos a mais., como uma alimentação balanceada e atividade física regular.

Veja Também: 8 maneiras de dar UP na sua rotina para ter uma vida mais saudável

E mais: 3 erros comuns que comprovadamente impedem você de ser feliz e saudável

3 – Desequilíbrio hormonal

Essa razão é mais sentida em pessoas com mais de 30 anos, quando os níveis de estrogênio são reduzidos, dificultando a queima de gorduras.

Evidentemente, isso não é determinante.

Não é difícil ver mulheres acima dessa faixa etária ostentando belos corpos, sem qualquer sinal de gordura.

Assim como quem é desfavorecido pela genética, é importante reforçar o combate ao sobrepeso.

Veja Também: Seu animal de estimação pode ajudá-la a ter uma vida mais saudável

E mais: 12 atitudes que você precisa adotar hoje para evitar a demência ou o mal de Alzheimer

4 – Sono insuficiente

Estudos foram indicando no decorrer dos anos que pessoas que dormem entre 7 a 8 horas por noite têm menos chances de ganhar quilos a mais do que as que têm 5 horas de sono, por exemplo.

Isso não tem nada a ver com o tempo – ao estar menos horas acordada, o tempo para comer fica reduzido – e sim com hormônios, que são liberados durante o sono e controlam a vontade de comer.

Um exemplo disso é a insulina.

Pessoas que dormem menos a produzem em menor quantidade e podem até apresentar níveis de açúcar no sangue semelhantes aos que têm diabetes.

A insulina é responsável por fazer esse controle no organismo.

Veja Também: 8 plantas para colocar no seu quarto e fazer você dormir melhor

E mais: 8 danos à saúde que sua cama pode causar

Combatendo o sobrepeso

A alimentação é importante, mas não é o único fator para o sobrepeso.

Se você está nesses grupos de risco, aumente a sua prevenção.

Não deixe que o destino interfira no seu corpo.

Curta: Nossa Página no Facebook

Siga: Nosso Perfil no Google+

Adicionar comentário